Cumplicidade

Quando chegares
Sabes o que vai estar à tua espera?
De dia, um amor santo
De noite, um profano
E, depois um amor diferente, cada dia
Para constantemente conviver com a rotina…
Quando chegares te receberei como uma menina
Correremos pela casa
Faremos guerra de travesseiros
Mediremos forças
Te jogarei no sofá
Colaremos nossos narizes
E, olhos vidrados na felicidade, em carne e osso
Vou dizer algumas coisas no teu ouvido
Depois, aparecerá a mulher que te fascina

E, só então, aquela que tu imaginas…

E, chegando, encontrarás segredos pelo chão
Seguindo-os entrarás num templo
Ali, amarás e te libertarás para mais amar
Serás o que sempre quis
Amado, desejado, fruto de um amor desmedido

Aí, respirarás.
Porque, só então, começarei a te contemplar
Para depois, sentir teu paladar
Teu respirar
Teu pulsar
Teu olhar
Tuas vontades
Tuas insanidades
Tuas manias

Então, chegou a hora de eu te mostrar o que é o meu amar
Quando chegar, o amor estará a te esperar
Mas cuidado, o desejo, a paixão, a fascinação que há em mim
Podem, por um descuido, primeiro, te recepcionar
É bom te preparares….

Cumplicidade……………

 

Clarice Lispector

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.